sábado, 4 de julho de 2009

linhazinha....

fiozinho de tempo e olhei pra cima.
Um nuvem com duas perninhas em "v".
Uma esperança etéria. Bem pequenininha...





Quem sabe me anteno aos grãos

E na mesa de cada dia abandono o pão

Quem sabe até deixo escapar um suspiro

Ou um sorriso de surpresa

No simples gesto de olhar para cima?

Meu passo seguinte é trocar esse olhar cansado

Por um mais animado, sem incômodos palitos

De fósforo nas minhas pálpebras apoiados?

Tenho pra mim em palpite que

Se tivesse dançado uma música apenas

Na última festa junina, teria visto cantar

Sussurrando em meus ouvidos, duas andorinhas.

Que melhor que prender passarinho

É vê-los cantar voando...

domingo, 17 de maio de 2009

Aqui são flores amarelas que trago.




Sinto desde há alguns meses uma paixão sem medidas por ti. E como esse amor ocupa meus pensamentos. Tudo tem agora um novo significado. É como se devolvesse valores perdidos... E é uma paixão, provavelmente. Embora esteja desenhando em mim um laço. Tão diferente do real, ao mesmo tempo tão presente. Isso tem data e nasceu na gentileza. Num aniversário. São todos teus, para mim, os dias do ano. Tenho os melhores pressentimentos desde então. Gosto do que vejo. Do que instintivamente vai se desenhando diante dos meus olhos... Quero te dar todos os presentes do mundo. Fazer surpresas boas. Seria completamente romântica e tola todas as horas do dia. Sinto vertígens ao ver a lua. Até o gosto por ter mais saúde. Cuidar da casa, do corpo, do espírito. É como se a minha alma, que conheci em ternura de infância, voltasse pra perto de mim. Me sinto no topo. E enquanto não compreendo o que te afasta tanto de mim, faço perguntas sem nenhuma ordem ou sentido, como: Me dá um cigarro... Mas aqui, são flores que trago.




terça-feira, 24 de março de 2009

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Mais de 10 mil acessos!


Para não passar desapercebida
A presença de tantos amigos.
Aqui um abraço amarelo numa tarde azul.
Com a benção de Nossa Senhora das Sereias
Um brinde às boas idéias, mesmo que etérias
E eternas apenas na memória. Entre boas lembranças....

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Sim.


A Casa Amarela volta apenas ao espaço cibernético. Breve estaremos anunciando um novo endereço, tipo rua, número, cep.


A preferência é de que seja nesse mesmo bairro encantador e vibrante. Enquanto isso, funcionaremos expondo os acervos de moda de Carol Monteiro, Carol Azevedo, Vérah Santos e as peças (móveis, cortinas, almofadas) de Andréa Costa e outras peças das instalações urbanas, aqui no blog.


Os saraus e luais agendados para 9 de fevereiro (2a. feira) e 13 (sexta-feira), ficam suspensos, por enquanto. Até passar o Reinado de Momo. Anunciaremos encontros em lugares alternativos. Aqui no yellowhousenews. Lugar onde só cabe muito Amor, alegrias, encontros incríveis e lembranças maravilhosas.
Abraço afetuoso
Tod@s d'A Casa Amarela

Prezad@s!


Estaremos funcionando agora no espaço virtual. Convido tod@s os expositores para tirarem fotos de suas peças, a partir das 16 horas desta sexta-feira, 23 de janeiro de 2009.


Abraço carinhoso e grato!

Geórgia Alves & Verônica Fernandes