sábado, 22 de setembro de 2007

A “casa sonhada de Van Gogh”

Por Jeane Guimarães*

Em maio de 1888, Van Gogh aluga por 15 francos, ao mês, a parte direita de um prédio de dois andares: ali nascia a possibilidade de fundar a sonhada comunidade artística. Van Gogh manda pintar a casa da cor amarela que para ele era ‘ a mais importante e simbólica’. Com a ajuda de seu irmão Theo, que lhe enviou 300 francos, a mobiliou modestamente. Finalmente, muda-se para a “Casa Amarela”, em meados do mês de setembro.


Ali viveu uma curta sensação de felicidade oferecida pela sua casa. Contudo, os seus problemas de saúde, as dificuldades financeiras, o seu conturbado convívio com o companheiro, o pintor Gauguin , entres tantos outros motivos, acabam impedindo a realização do seu sonho. Com a saúde fragilizada e tendo constantes crises, Van Gogh se interna em sanatórios para cuidar de sua doença. Em julho de 1890, acaba morrendo num quarto da hospedaria Ravoux .


O seu quadro “ A Casa Amarela”, foi pintado em setembro de 1888, nele todas as casas foram pintadas de amarelo ‘como se estivessem à sua disposição’. Talvez, esta obra seja a mais representativa do sonho de vida e arte de Van Gogh: ela é a imagem de um estado de alma. O gênio holandês pintou a sua exaltação, o que era naquele momento erigido do seu íntimo. Metaforicamente, poderíamos dizer que “ a casa amarela” de Van Gogh habita em todos nós o desejo de realização.

"A minha casa aqui é pintada por fora de amarelo -manteiga e tem persianas em verde-forte; fica, rodeada de sol, numa praça , onde também há um parque verde com plátanos, aloendros , acácias. Por dentro é pintada de branco e o chão é de azulejos vermelhos. E por cima, o céu de azul luminoso. Lá dentro posso com efeito viver e respirar e pensar e pintar".

Vincent Van Gogh*



*Jeane Guimarães é mestre em Literatura pela Universidade Federal de Pernambuco, com trabalho de pesquisa sobre o poeta chileno Vicente Huidobro. Domina as Literaturas de Língua Espanhola, curso concluído no Centro de Artes e Comunicação da UFPE.

8 comentários:

bonina disse...

geo, linda, eu também quero uma casa amarela. beeeem linda feito essa.

michellelima disse...

Adorei o texto!!!!!!!!
Van Gogh eh o maximo!!!!!!!!!!!
Tb quero uma casa amarela, no campo, onde eu possa plantar meus amigos, meus discos e livros,... E tenha somente a certeza dos amigos do peito e nada mais!!!!!!!!!!!!!!!!

Yellow House NEWS disse...

Di! Você é uma linda casa amarela!!!

Yellow House NEWS disse...

Michelle, compartilho o sentimento de epifania com você. Jeane fez com toda casualidade esse amor de texto. Tudo que disse tem muito em comum com o espírito de criação dessa comunidade da casa amarela. Vale fazer parte. Que achas?

Yellow House NEWS disse...

No Recife ou em Porto de Galinhas. No bairro de Casa Amarela é cada vez mais possível e real. É segredo... mas houve telefonema, ficou agendado... com antecedência de um ano... já é um plano! A Casa Amarela vai se tornando essa belíssima comunidade.

rucio disse...

Adoro os quadros de Van Gogh. E este pode dizer-se que é um dos mais bonitos.

Adalgisa disse...

É admirável a profundidade com que Van Gogh conseguiu expressar-se

Adalgisa

juscelino disse...

A casa e a expressão do sonho